Hackathon da Nasa Salvador divulga vencedores da etapa local

 

Três grupos foram escolhidos para competição mundial

 

Três grupos foram selecionados para representar Salvador na final mundial do Nasa Space Apps Challenge, maior hackathon do mundo. Os finalistas foram escolhidos por um júri especializado, nesta terça-feira (05). Com 300 participantes (55% mulheres) e 40 projetos apresentados, a capital baiana foi a cidade com o maior número de propostas criadas em relação aos 45 municípios brasileiros participantes da competição, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro. No mundo, o Hackathon da Nasa baiano ficou em 6º lugar.

A equipe Pindorama ficou em primeiro lugar. Dentre os 26 desafios apresentados pela agência aeroespacial americana este ano, o grupo escolheu atuar na área de identificação de risco com ciência + comunidades e criou um aplicativo que capta informações sobre solo e umidade do ar para calcular os riscos de deslizamento de terra. O APP Lapsus – ibiry é capaz de avisar a prefeitura e usuários sobre o perigo. Os integrantes são do interior de São Paulo. Como a competição foi 100% virtual devido a pandemia, interessados de todo o Brasil puderam se inscrever na competição local.

Com uma baiana na formação – Ana Lima Benta, de Camaçari, estudante de eletrotécnica no IFBA -, a equipe Space4blinds ficou com o segundo lugar. O grupo criou um jogo que ensina sobre o espaço a partir da perspectiva das arquiteturas e dos desafios da exploração. A proposta é ajudar as pessoas a entender os aspectos mais complexos da exploração do espaço, usando o formato de game como ferramenta educacional.

A equipe Voyager2021, formada por alunos baianos de Administração de Empresas da UFBA, ficou em terceiro lugar ao apresentar um projeto cujo desafio envolvia drones e satélites para o desenvolvimento urbano. A ideia do grupo foi desenvolver um aplicativo com autoridades e civis para ajudar com informações e atenuar os danos causados por deslizamentos de terra.

 

Além de competir na final mundial, todos os grupos vencedores ganharam um day use all inclusive em Costa do Sauípe. A organização local busca fazer o mesmo feito de 2019, quando a equipe Cafeína, formada por cinco estudantes baianos, foi a primeira turma baiana a vencer o mundial do Nasa Space Apps Challenge. Eles apresentaram o projeto Ocean Rider, que realiza a coleta dos micros plásticos dos oceanos.


Página anterior Próxima página
publicidade