Nota de esclarecimento - OSID alerta para circulação de informações falsas nas redes sociais

Por Juci Ribeiro


As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) alertam a população para a circulação, nas redes sociais, de informações falsas sobre um possível surto de Covid-19 nas unidades de saúde da instituição; além de notícias inverídicas sobre a falta de equipamentos de proteção para os profissionais, entre outras mensagens difamatórias. Tais informações não procedem de forma alguma com a realidade das ações adotadas pela instituição.

Em conformidade com as recomendações do Ministério da Saúde, da Secretaria Estadual da Saúde e da Organização Mundial da Saúde no combate à propagação do novo Coronavírus, a OSID vem adotando inúmeras estratégias visando à preservação da assistência prestada à população, bem como a segurança e qualidade das condições de trabalho de seus profissionais. Sobre as medidas já adotadas no enfrentamento à pandemia do Covid-19, as Obras Sociais Irmã Dulce apresentam os seguintes esclarecimentos:

AÇÕES RELACIONADAS AOS PACIENTES

A instituição esclarece que o Hospital Santo Antônio não integra a Rede de Referência para atendimento à pacientes com diagnóstico positivo para Covid-19;

Visando assegurar a assistência adequada aos pacientes e minimizar o risco de contaminação, no processo de regulação são avaliados todos os critérios de suspeição para diagnóstico de Covid-19, para que estes casos suspeitos não sejam regulados para o Hospital Santo Antônio. No momento de chegada do paciente via Central Estadual de Regulação é realizada uma segunda triagem, neste momento presencial, visando mais uma vez afastar casos suspeitos de diagnóstico de Covid-19;

Após a divulgação, por parte dos órgãos competentes, que a transmissão já era comunitária no estado da Bahia, intensificamos o monitoramento dos pacientes que já se encontravam internados e sem sintomas de Covid-19;

Foi criada uma unidade de transição, com 17 leitos, para que os casos suspeitos fossem transferidos e separados dos pacientes assintomáticos, enquanto aguardavam o resultado do exame de PCR que é colhido no Hospital Santo Antônio. Todos os pacientes também realizam tomografia de tórax para avaliação de critérios de gravidade. Os casos com resultado de PCR positivo são regulados para as Unidades de Referência para tratamento de pacientes com Covid-19.

AÇÕES RELACIONADAS AOS ACOMPANHANTES E VISITANTES

A suspensão das visitas é devido ao fato de que, no cenário de transmissão comunitária, estas podem ser importantes vetores de contágio. O objetivo da medida é preservar os pacientes internados. Estas ações foram tomadas em etapas, de acordo com o cenário epidemiológico do estado da Bahia:

1ª Etapa – Redução do número de visitantes para cada paciente.

2ª Etapa – Suspensão, provisória, de visitas e acompanhantes para pacientes da UTI, Geriatria e da Clínica Médica, como medida excepcional para preservação da saúde desse grupo em tempos de pandemia.

3ª Etapa – Programada a extensão da suspensão de visitas para todo o hospital, permanecendo apenas os acompanhantes da pediatria.

A OSID ressalta que vem fornecendo regularmente boletins médicos periódicos aos familiares dos pacientes. Em caso de agravamento do quadro clínico, a instituição irá permitir a visitação, respeitando-se todas as medidas de segurança preconizadas;

Em função também da recente identificação de casos positivos para Covid-19, as admissões de novos pacientes para as enfermarias do Hospital Santo Antônio estão temporariamente bloqueadas pela Central Estadual de Regulação (CER), em acordo com a instituição;

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia retomará as transferências para o Hospital Santo Antônio assim que houver a segurança necessária para a admissão de novos pacientes na instituição. Tal medida é de extrema importância para evitar a propagação do contágio junto à população hospitalar.

AÇÕES RELACIONADAS AOS COLABORADORES

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), a exemplo de capas, máscaras cirúrgicas, luvas e aventais, estão sendo disponibilizados aos colaboradores em conformidade com as recomendações do Conselho Federal de Medicina, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde;

Estão sendo realizados inúmeros treinamentos de todas as equipes de saúde, visando o entendimento da importância do uso dos EPIs, para cada situação específica, bem como do uso e descarte adequados dos mesmos;

Como medidas complementares, foram ampliados os pontos de dispensação de álcool em gel em todo Hospital Santo Antônio, assim como intensificados os protocolos de higienização da instituição, com reforço constante das áreas de contato mais frequentes, tais como corrimões, maçanetas, telefones, teclados de computadores etc;

Atenta também a manutenção da segurança e da qualidade das condições de trabalho, sobretudo das equipes de saúde, a OSID organizou um ambulatório específico para avaliação e triagem dos colaboradores que comparecem ao trabalho apresentando quaisquer sintomas de síndrome gripal. Esta medida visa a segurança do colaborador e a redução do risco de contaminação dos pacientes internados. Neste ambulatório, todos os casos identificados como suspeitos são imediatamente afastados de suas atividades laborais e são submetidos ao exame de PCR;

A OSID também iniciou o mapeamento de todos os profissionais, ainda que assintomáticos, que se enquadrem na definição de “contactante” de pacientes com teste positivo para Covid-19. Os critérios de contactante utilizados estão em acordo com a Nota Técnica Nº19 de 2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária;

Em acompanhamento também às orientações fornecidas pelos órgãos oficiais, foi reduzido o fluxo de pessoas circulando na instituição, a partir da antecipação das férias dos colaboradores. Quando isso não foi possível, foi instituído o regime de trabalho em escala de revezamento ou home office, inclusive, para aqueles que integram a assistência, mas que se enquadram no grupo de risco para o agravamento dos sintomas para o Covid-19 (idosos, portadores de comorbidades e gestantes), além de estratégias visando à restrição quanto à troca de profissionais entre as enfermarias.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment