CAIXA CULTURAL SALVADOR HOMENAGEIA POETAS SERTANEJOS EM ESPETÁCULO INFANTIL

por Juci Ribeiro
Plantou Palavra, Colheu Poesia” é uma adaptação da obra
da escritora cearense Socorro Acioli


­­­
Plantou Palavra, Colheu Poesia.

Após sucesso de público, o espetáculo infantil “Plantou Palavra, Colheu Poesia” chega pela primeira vez à capital baiana entre os dias 15 e 17 de novembro (sexta-feira a domingo), na CAIXA Cultural Salvador com ingressos a preços populares. Adaptado do livro homônimo da escritora cearense Socorro Acioli, uma das mais referendadas autoras brasileiras de literatura infantil e juvenil da atualidade, a montagem é o mais recente espetáculo teatral do InConto Marcado, projeto da atriz e gestora cultural Daniele Yanes, conhecida por ter interpretado a personagem Narizinho, do Sítio do Picapau Amarelo, nos anos de 1981 a 1982. No dia 16 (sábado), a atriz ministra o workshop “Poesia e Teatro para transformação do cotidiano” ao lado de Geovana Pires, diretora cênica da peça.

A Trupe do InConto Marcado apresenta uma vibrante narrativa em homenagem aos escritores, poetas e artistas do Sertão, sobretudo, Patativa do Assaré, poeta consagrado criador de uma arte genuinamente popular. “Plantou Palavra, Colheu Poesia” faz um resgate da obra e memória de Patativa, para ser apreciada pelas novas gerações. Um recorte da cultura e história do povo nordestino, da clássica família sertaneja, tão forte e criativa. Traçando um paralelo com a vida de Patativa, a peça narra a história de um menino, Francisco, que se muda com a família para Assaré e conhece um agricultor e poeta chamado Antônio. A partir deste encontro, começa sua aventura em busca de descobrir como se faz poesia.

Inspirado nas típicas trupes de teatro mambembe, o espetáculo passeia por várias linguagens em sua concepção, com a presença de bonecos, pernas de pau, música ao vivo, poesia. Possui beleza estética, conteúdo poético, brincante e profundo. A idealização e direção geral é de Daniele Yanes, que divide a cena com artistas cearenses da nova geração, os atores formados em Artes Cênicas, Geórgia Dielle e Jefferson Tinoco, e os músicos Lia Veras e Rafael Braga. A direção cênica é de Geovana Pires, atriz, diretora teatral, especialista em poesia falada, além de professora e coordenadora artística e pedagógica da Casa Poema, no Rio de Janeiro, há 20 anos.

Daniele Yanes Rodrigues é formada em Artes Cênicas (São Paulo), e ainda na infância fez seu primeiro trabalho no Cinema, interpretando outra personagem marcante, Expedita, filha de Lampião e Maria Bonita, no filme “O Cangaceiro Trapalhão”, em 1982, filme que foi rodado no Ceará. Em 2008 Daniele mudou-se para Fortaleza onde morou durante 10 anos e desenvolveu o projeto de incentivo à leitura InConto Marcado, que circulou por 25 cidades do interior do estado, beneficiando mais de 35 mil pessoas, entre alunos e professores da rede pública de ensino, com espetáculos e oficinas de teatro gratuitas.

Atendimento à imprensa:
Adriana Lopes – imprensa@viapress.com.br - (71) 3505-0000

SERVIÇO

[TEATRO INFANTIL] Plantou Palavra, Colheu Poesia
Local: CAIXA Cultural Salvador
Endereço: Rua Carlos Gomes, 57 – Centro, Salvador-BA
Data: 15 a 17 de novembro de 2019 (sexta-feira a domingo)
Horários: sexta-feira (15), às 14h e 16h | sábado (16), às 16h | domingo (17), às 16h
Duração: 1h
Classificação indicativa: livre
Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia)
Bilheteria: ingressos para todas as sessões vendidos a partir das 9h de quinta-feira (14)

[WORKSHOP] Poesia e Teatro para transformação do cotidiano
Com Daniele Yanes
Data: 16 de novembro de 2019 (sábado)
Horário: 10h às 12h
Público alvo: Aberto a todos os interessados
Inscrições: presenciais, realizadas a partir de uma hora antes do início da atividade





Foto Paulo Winz




Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário