Teatro Eva Herz sedia a seletiva final do Afro Fashion Day 2018

Por Juci Ribeiro


Abrindo a programação, os empresários Renato Carneiro e Madalena Bispo 
participam de bate-papo sobre Afroempreendedorismo.


Após cinco seletivas de bairros com mais de 500 inscritos e uma semifinal reunindo 91 jovens talentos pré-selecionados, acontece no próximo dia 12 de novembro, segunda-feira, a partir das 18h, no Teatro Eva Herz – Livraria Cultura (Salvador Shopping), a grande final das seletivas para o Afro Fashion Day 2018.

Na busca por modelos não profissionais que componham o casting da maior iniciativa de moda afro do Brasil, a seletiva final revelará os nomes dos dois modelos (um homem e uma mulher) que subirão à passarela do evento no próximo dia 24 de novembro.

“Estamos buscando pessoas com atitude, independentemente do tipo físico. Nosso objetivo é criar um desfile que dialogue com o público e proporcione aos escolhidos a oportunidade de viver esse momento”, afirma Fagner Bispo, produtor de moda responsável pela edição dos looks desfilados.

Composto por especialistas, jornalistas e produtores, a edição final das seletivas traz como júri alguns nomes reconhecidos no cenário nacional, a exemplo da jornalista Paula Magalhães(editora do caderno Bazar do Correio), Fagner Bispo (produtor de moda), Filipe Ratz (diretor de conteúdo da Califórnia Media House) e Léo Amaral (produtor do caderno Bazar do Correio).

Em ritmo de transformação social, discussão de temáticas pertinentes e valorização da criação artística local, o evento traz como novidade da edição, um bate-papo sobre Afroempreendedorismo, com os empresários Renato Carneiro – sócio-proprietário da Katuka Africanidades e representante na Bahia da Anamab (Associação Nacional da Moda Afro-Brasileira), e Madalena Bispo – gestora da marca Madá Negrif, em um papo esclarecedor e inspiracional sobre o mercado da moda local, tudo isso sob mediação da jornalista e autora do site A Lista Negra, Midiã Noelle.

“Temos 49 marcas baianas desfilando suas criações no Afro Fashion Day desse ano, uma prova de que a moda produzida no estado tem variedade, identidade e valor de mercado. Ao convidarmos especialistas para debater o afroempreendedorismo durante a final das seletivas, reafirmamos a importância dessa discussão”, comenta a jornalista Gabriela Cruz, curadora do evento.

Realizado pelo Jornal Correio, com apoio do Salvador Shopping, Sebrae, Casa Salvador e Califórnia Media House, o Afro Fashion Day busca celebrar o Mês da Consciência Negra dando visibilidade para modelos negros, diversidade, cultura afrobrasileira e os trabalhos de marcas locais. 


Aberto ao público:


Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário