EXPOSIÇÃO DE ARTE ABORÍGENE TEM ÚLTIMAS SEMANAS PARA VISITAÇÃO

Por Juci Ribeiro

Mostra fica em cartaz até o dia 30 de setembro, na Caixa Cultural Salvador

A arte ancestral dos índios australianos é destaque na exposição O Tempo Dos Sonhos: Arte Aborígene Contemporânea da Austrália, em cartaz há um mês, na Caixa Cultural Salvador. Em suas últimas semanas de visitação, a mostra está aberta até o dia 30 de setembro, de terça e domingo, das 9h às 18h e tem entrada franca.

São mais de 40 obras, consagradas internacionalmente, que contam com linguagem moderna e representam um período de 45 anos, desde o despertar da comercialização da arte aborígene contemporânea, em 1970, até o presente. Com curadoria do brasileiro Clay D´Paula, a mostra traz diversas técnicas como pinturas, esculturas, litografia e bark paintings, pintura sobre entrecasca de eucalipto, típica do norte tropical da Austrália, que constitui uma das expressões artísticas mais antigas do mundo, com mais de 40 mil anos.

Entre os artistas em exposição, destaque para Emily Kame Kngwarreye (1910-1996). Mulher, negra, que começou a pintar aos 79 anos. Considerada pela crítica uma das maiores pintoras expressionistas do século XX e, mesmo sem nunca ter tido acesso a qualquer expressão da arte ocidental, já foi comparada a Pollock e Monet. De sua autoria, a exposição traz a pintura “Sem título, 1992”. Emily tornou-se a artista mais querida da Austrália representando o país na Bienal de Veneza e outros eventos de arte internacional.

Serviço:
Exposição: O Tempo dos Sonhos: Arte Aborígene Contemporânea da Austrália
Local: CAIXA Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57, Centro)
Período: 16 de agosto a 30 de setembro de 2018
Horário: terça-feira a domingo, das 9h às 18h
Classificação indicativa: Livre
Informações: (71) 3421-4200
Entrada franca 


Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário