Sem PIBID, qualidade da educação fica comprometida

por Juci Ribeiro

Depois de ameaças do Ministério da Educação de acabar com o PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) em 2016, o que foi evitado pela comoção nacional de alunos, professores e parlamentares, agora o Programa caminha para a finalização do seu edital, vigente desde 2014, sem contudo, que haja garantias da publicação para breve de um novo edital, o que traz como efeito negativo de grande monta, a paralisação das atividades nas escolas de educação básica, planejadas para 2018 por tempo indeterminado, até que ocorra novo edital e seleção de bolsistas.
    Para evitar esses impactos com a interrupção do PIBID nas escolas, é que o coletivo de docentes e discentes de todo o país, está em campanha para que o MEC, até o dia 28 de fevereiro, prorrogue a vigência do edital de 2014. Estão acontecendo manifestações nas escolas, universidades e nas ruas das cidades atendidas pelo PIBID, bem como nas redes sociais, com a hashtag #prorrogapibid e #ficapibid.
    O PIBID é um Programa de iniciação a docência, que tem contribuído na ultima década para o aumento da qualidade das aulas na educação básica, através da participação ativa de alunos dos cursos de licenciatura das universidades do Brasil nas escolas, sendo a um só tempo, uma formação docente na prática, e uma atualização constante dos docentes da educação básica, em contato com as novas leituras trazidas à escola pelos bolsistas, que também garantem sua continuidade nos cursos de graduação, através de uma bolsa mensal que ajuda no custeio dos materiais necessários para a vida acadêmica. Sua importância e força são tão grandes que conseguiu inserir na Lei Máxima da educação brasileira, a LDB e nos Planos Nacional e Estadual de Educação, o conceito de “iniciação à docência”.

Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário