11º Tempero no Forte destaca a mandioca com a criação de pratos inéditos assinados por grandes chefs de cozinha

por Juci Ribeiro

De 1º a 11 de dezembro, na Praia do Forte, gastronomia, lazer, cultura e arte irão movimentar o Litoral Norte baiano
Macaxeira, aipim, costelinha, macamba, tapioca... Esses são alguns dos nomes curiosos e também populares que batizam a mandioca, importante ingrediente utilizado na alimentação humana e animal ou como matéria prima para diversas indústrias. Nutritiva e rica em fécula, o fato, é que a mandioca, essa raiz super cultivada pelos índios, antes mesmo da chegada dos portugueses ao Brasil, é tema do 11º Festival Tempero no Forte, um dos mais importantes festivais gastronômicos do Brasil.

No festival deste ano, que acontece na Praia do Forte de 1º a 11 de dezembro, todos os pratos criados pelos chefs locais, de Salvador e de outros estados, obrigatoriamente devem ter a mandioca no menu do circuito dos 31 restaurantes da turística vila de pescadores e de outras localidades da região. Este ano participarão restaurantes de Arembepe, representada por 4 estabelecimentos, Barra de Jacuípe e Porto de Sauípe.

Sob a curadoria da respeitada chef Tereza Paim e organização da 2D Projetos Culturais e Eventos, que tem à frente a empresária Djanira Dias em parceria com a Opening Comunicação, o Tempero no Forte conta com patrocínios e apoios de parceiros que valorizam e acreditam na cultura e gastronomia, como o Governo Federal, através do Ministério da Cultura com o patrocínio da Cielo; o Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo e Bahiatursa; da Secretaria de Cultura, através do Fazcultura, com o patrocínio da Adega Tio Sam e do Hiperideal; da Prefeitura de Mata de São João, do SEBRAE, da CLN Invepar, do SENAC e da Eisenbahn.

Assim como nas edições anteriores, o evento movimenta não só a gastronomia e a cultura, mas também a economia e o turismo do Litoral Norte, atraindo moradores, frequentadores e turistas. A maratona gastronômica ainda inclui os Jantares Magnos e a Cozinha Show, na qual os chefs convidados ministram aulas, promovendo uma saudável interação com a plateia.

Nesta sua 11a edição, dos 31 restaurantes participantes, 26 terão suas próprias equipes residentes no comando da cozinha durante o evento. “O Tempero no Forte tem no DNA a valorização da culinária regional e local, buscando sempre reciclar os chefs e cozinheiros participantes, que criam pratos, que muitas vezes ficam nos seus cardápios”, comenta Djanira Dias. 

Restaurantes, chefs e pratos
A cada ano, um time de chefs de primeira linha, vindos de outros estados, participa do Festival, proporcionando uma troca de experiências, que só tem a enriquecer mais o evento. 

O grupo de chefs convidados, deste ano, reúne os cariocas Carlos Cordeiro e Daniel Pinho, que ao lado do chef executivo paraibano Marcelo Pinheiro comandarão, a seis mãos, o Jantar Magno do restaurante À Sombra do Coqueiral, do Tivoli Ecoresort. Já os chefs paraibanos Ana Clóris e Onildo Rocha assinam suas criações para o restaurante da Pousada Refúgio da Vila, e Claudemir Barros, de Pernambuco, pilota a cozinha do Terra Brasil. Os baianos Beto Pimentel, do Paraíso Tropical, Tereza Paim, titular da Casa de Tereza e Restaurante do Convento, e Chuca Cardoso, comandarão o Jantar Magno do Via dos Corais.

Também fazem parte do time, o chef do Parador Lumiar, na serra fluminense, Isaias Neries, que estará no restaurante da Pousada Porto da Lua; o chef proprietário do Tasca, Jorge Mendes, no restaurante Vila Gourmet da Pousada Sobrado da Vila; Vini Figueira, da Cantina Du Vini, que fará o prato na Risoteria, e Leila Carreiro, do Dona Mariquita, no restaurante da Pousada Casa do Forte. 

Já os profissionais da Praia do Forte que participam desta edição do Tempero no Forte são Ana Cláudia Oliveira Reis (Beach Stop), Carlos Bento (Restaurante do Tamar), Geisa Lima (Taverna Paradiso), Heloísa Simões (Made in Bahia), James Martin (Porto do Forte), Josy Souza (7 Pizzas), Liliana Oliveira (Mistura da Dinha); Lucicléia Silva (Tango Café), Luiz Queiroz e Rosenai Muniz (Feijão de Corda), Maria Angela Andrade (Porto Zarpa), Nelsinho Ayres (Mediterraneus), Rodrigo Nakahara (JOJO), Rosivan dos Santos (VinoBar), Sylvana Gama e Alex Santos (Sabor da Vila), Tom Fonsêca (Pizza di Roma) e o sushiman Edilson Silva (Sushi Nambá).

Pelo terceiro ano, restaurantes de outras localidades do Litoral Norte também participam do Tempero no Forte. Nesta edição, de Arembepe marcam presença os restaurantes da Pousada A Capela, o Mar Aberto, o Restaurante da Coló, que tem à frente Olívia dos Santos, filha de Coló, e a Tapiocaria Beiju com Tudo Dentro, de Edileuza Costa. O representante de Barra do Jacuípe é o Empório Jacuípe, do chef Patrício de Oliveira, e de Porto de Sauípe, o Panela de Barro, de Ivone Souza Santos, e o Tempero de Mainha, que tem no comando da cozinha Rosana Rosa.






Siga Instagram @jucirribeiro

Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário